Cioran e a arte de não fazer nada (Mircea Lăzărescu)

Homens de Letras escrevem romances ou poesia. Os músicos se ocupam da música. Os pintores, da pintura. Neste mundo, a única coisa que restou ao seu alcance, tendo em vista a concepção de vida que ele se criou, era não fazer nada. E foi isto o que ele fez. Não fez nada. Ou seja, após… Continue lendo Cioran e a arte de não fazer nada (Mircea Lăzărescu)

Publicidade

“Cioran: sofrimento, êxtase e alta loucura no século XX” (prefácio) – Mircea Lăzărescu

Há toda uma fascinação que a vida e o pensamento de um criador admirado exercem sobre nós. E quando se é psiquiatra, como Mircea Lăzărescu, a tentação de descer até as profundezas de um espírito furioso conduzido à escrita de um diário a meio caminho entre o si [soi] e o outro, entre a escrita… Continue lendo “Cioran: sofrimento, êxtase e alta loucura no século XX” (prefácio) – Mircea Lăzărescu