“A Gnosis Sufi: Ismailismo e Mística” – Alberto BRUM

https://www.youtube.com/watch?v=40WtPWw3YRE Vídeo anterior sobre os Mandeanos: Os Gnósticos Mandeanos e o Livro Sagrado Ginzahttps://youtu.be/C5yeW7CMHHM Mani e o Maniqueismo - Os textos descobertos e o Kephalaiahttps://youtu.be/vW37G8jyU-U Temas relacionados: Essênios, João Batista e o Gnóstico João - (outra aula do prof. Alberto Brum que complementa este video)https://youtu.be/JdZn4gm-6Hc CONTEÚDO RELACIONADO:

“O que é Deus?” – KABIR

Um dos maiores místicos da Índia, Kabīr (1440 - 1518) foi um dos grandes poetas místicos ou santos-poetas da Índia medieval. Filósofo, igualmente imerso em teologia e pensamento social, música e política. https://www.youtube.com/watch?v=pm9Yfn97YRw Citações e trechos do livro “Ecstatic Poems” de Kabir. Kabir não se definia como hindu, muçulmano ou sufi. Ele desprezava credos, denominações… Continue lendo “O que é Deus?” – KABIR

How is Sufism related to Islam? – Filip HOLM | Let’s Talk Religion

https://www.youtube.com/watch?v=dflhkfF558c Today we talk about an often asked question - what is the relatioship between Sufism and Islam? Are they the same thing or is there some difference? Sources/Suggested Reading: Karamustafa, Ahmet T. (2007). Sufism: The Formative Period. Edinburgh University Press. Knysh, Alexander (2017). Sufism : A New History of Islamic Mysticism. Princeton University Press.… Continue lendo How is Sufism related to Islam? – Filip HOLM | Let’s Talk Religion

“Self-Reliance or Mere Gnosticism” – Harold BLOOM

https://www.youtube.com/watch?v=b04zs6QHuWM I am to invite men drenched in Time to recover themselves and come out of time, and taste their native immortal air.– RALPH WALDO EMERSON https://www.youtube.com/watch?v=PLPazL-wcwM&t=4s If you seek yourself outside yourself, then you will encounter disaster, whether erotic or ideological. That must be why Ralph Waldo Emerson, in his  central  essay,  “Self-Reliance”  (1840),… Continue lendo “Self-Reliance or Mere Gnosticism” – Harold BLOOM

“Hipóstase dos Arcontes”: Secret Chiefs 3 e sua demiurgia musical – Rodrigo MENEZES

"Solidão do ódio… Sensação de um deus voltado para a destruição, pisoteando as esferas, babando sobre o céu e sobre as constelações…. de um deus frenético, sujo e malsão; um demiurgo ejaculando, através do espaço, paraísos e latrinas: cosmogonia de delirium tremens; apoteose convulsiva em que o fel coroa os elementos… As criaturas se lançam… Continue lendo “Hipóstase dos Arcontes”: Secret Chiefs 3 e sua demiurgia musical – Rodrigo MENEZES

“Hurqalya” – Harold BLOOM

The greatest Sufi authority on the Resurrection Body was Shaikh Ahmad Ahsa’i, who died in 1826, and who developed fundamental ideas of Avicenna, the great Persian philosopher of Islam in the eleventh century. Avicenna, in his “visionary recitals,” argued for what he called “the oriental philosophy,” a Hermetic angelology that posited a middle reality between… Continue lendo “Hurqalya” – Harold BLOOM

Gnose e imaginação poética – Harold BLOOM

Desejo acentuar aqui, no início, minha própria convicção de que é infrutífero literalizar ou descartar a experiência espiritual -- antiga, medieval ou contemporânea. Essa convicção é pragmática, e sigo William James no reconhecer as experiências religiosas importantes como autênticas diferenças: uma das outras e entre nós. Para muitos dos antigos, os fenômenos dos anjos, sonhos… Continue lendo Gnose e imaginação poética – Harold BLOOM

As pontes ecumênicas na poética de Rûmi: entrevista com Marco Lucchesi

Márcia Junges e Andriolli Costa - IHU On-line - Revista do Instituto Humanitas Unisinos O professor Marco Lucchesi reflete sobre a obra do místico sufi, considerado o maior dos poetas muçulmanos, e as relações que constrói a partir do cristianismo e do islã Para o professor Marco Lucchesi, historiador, literato e membro da Academia Brasileira de… Continue lendo As pontes ecumênicas na poética de Rûmi: entrevista com Marco Lucchesi

“Lágrimas e Santos, versão do diretor” – Rodrigo MENEZES

Para Joan M. Marín. Todo leitor de Cioran sabe que um dos seus livros romenos, após Nos cumes do desespero (1934) e O livro das ilusões (1936) (ambos traduzidos e publicados no Brasil), é Lacrimi şi Sfinţi [Lágrimas e Santos], cronologicamente o terceiro título no conjunto da obra (publicado na Romênia em 1937). O que não é… Continue lendo “Lágrimas e Santos, versão do diretor” – Rodrigo MENEZES