“Deus no pensamento de Bergson” – Franklin Leopoldo e Silva

Revista Cult, nr. 131, dezembro de 2009 O que habitualmente chamamos de condição humana é basicamente determinado, segundo Bergson, pela natureza. A partir da aceitação das linhas gerais da teoria da evolução, Bergson afirma que a natureza teria seguido dois caminhos paralelos com a mesma intenção de desenvolver e preservar a vida. De um lado,… Continue lendo “Deus no pensamento de Bergson” – Franklin Leopoldo e Silva

Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

Cioran concorda com Arthur Schopenhauer em que a filosofia não tem o seu ponto de partida em um eventual maravilhamento, cheio de graça e júbilo, diante do "milagre" do Ser, da evidência de que "algo é", "há seres e ser", sempre em devir, devindo, fluindo, confluindo, em sua ininterrupta duração (la durée, segundo Bergson). O… Continue lendo Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

“Gabriel Marcel e a morte de Deus” (Paulo Alexandre Marcelino Malafaia)

Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Pós-graduação do Departamento de Filosofia da PUC-Rio como parte dos requisitos para obtenção do grau de Doutor em Filosofia. Rio de Janeiro, dezembro de 2017. Orientador: Prof. Edgar de Brito Lyra Netto. Co-Orientadora: Profª. Maria Luísa Portocarrero Ferreira da Silva Resumo: Malafaia, Paulo Alexandre Marcelino; Lyra, Edgar de… Continue lendo “Gabriel Marcel e a morte de Deus” (Paulo Alexandre Marcelino Malafaia)

Eros, alteridade e transcend̻ncia РByung-Chul HAN

A DEPRESSÃO é uma enfermidade narcísica. O que leva à depressão é uma relação consigo mesmo exageradamente sobrecarregada e pautada num controle exagerado e doentio. O sujeito depressivo-narcisista está esgotado e fatigado de si mesmo. Não tem mundo e é abandonado pelo outro. Eros e depressão se contrapõem mutuamente. O eros arranca o sujeito de… Continue lendo Eros, alteridade e transcendência – Byung-Chul HAN

“Nossa última perda, a Música” – Emil CIORAN

Só amam a música aqueles que sofrem por causa da vida. A paixão musical substitui todas as formas de vida que não foram vividas e compensa no plano da experiência íntima as satisfações encerradas no círculo dos valores vitais. Quando se sofre vivendo, a necessidade de um mundo novo, distinto do que vivemos habitualmente, nasce… Continue lendo “Nossa última perda, a Música” – Emil CIORAN

“Autodependência ou simples gnosticismo” (Harold Bloom)

1. Quero convidar homens encharcados de Tempo a recuperar-se e sair do Tempo, e provar seu imortal ar nativo. - EMERSON Se nos buscamos fora de nós mesmos, encontraremos a catástrofe, erótica ou ideológica. Deve ser por isso que Ralph Waldo Emerson, em seu fundamental ensaio "Self-reliance" [Autodependência] (1840), observou que "viajar é o paraíso… Continue lendo “Autodependência ou simples gnosticismo” (Harold Bloom)

“The problem of transcendence at Cioran” (Vasile Chira)

Blogul lui VASILE CHIRA, August 5, 2010 The Cioranian oeuvre bears the reputation of a completely unsystematic articulation. In spite of this character, which is mainly due to the preference Cioran has shown for the fragment and to the aphoristic form the expression of his obsessions has described – his work has yet several unifying coordinates, which… Continue lendo “The problem of transcendence at Cioran” (Vasile Chira)