“Hans Jonas: o problema do dualismo nihilista no pensamento filosófico-científico e a nova memória acerca da natureza em sua alteridade” – Márcio Adriano dos SANTOS DIAS

Problemata: R. Intern. Fil. Vol. 04. No. 01. (2013), p. 79-­109 Resumo: Busca-­se, neste artigo, realizar uma análise de caráter crítico, apoiada na apresentação de alguns aspectos centrais do pensamento jonasiano, acerca do problema do dualismo niilista incorporado em parte do pensamento filosófico-­científico. Tal dualismo tem incidido na formação da memória ocidental da natureza, tanto… Continue lendo “Hans Jonas: o problema do dualismo nihilista no pensamento filosófico-científico e a nova memória acerca da natureza em sua alteridade” – Márcio Adriano dos SANTOS DIAS

Publicidade

“A vontade de crer” – CIORAN

AS GRANDES ILUSÕES que acompanham o movimento religioso contemporâneo desaparecem em sua maior parte. Não que ele tenham sido completamente artificial e, portanto, artificialmente amplificado. Mas o que o determinava â€” e que resultava em grande medida de um certo formalismo â€” arruinou a confiança  na sinceridade da experiência religiosa. Que sentido pode ter o movimento religioso… Continue lendo “A vontade de crer” – CIORAN

“Nós, os trogloditas” (E.M. Cioran)

OS VALORES não se acumulam: uma geração só produz algo novo pisoteando o que havia de único na geração precedente. Isto é ainda mais verdadeiro para a sucessão das épocas: o Renascimento não pôde “salvar” a profundidade, as quimeras, a espécie de selvageria da Idade Média; o Século das Luzes, por sua vez, só guardou… Continue lendo “Nós, os trogloditas” (E.M. Cioran)