ReflexÔes sobre a vaidade dos homens, ou discursos moraes sobre os effeitos da vaidade (Matias Aires)

Matias Aires Ramos da Silva de Eça (SĂŁo Paulo, 27 de março de 1705 — Lisboa, 10 de dezembro de 1763) foi um filĂłsofo e escritor luso-brasileiro. É patrono da cadeira 6 da Academia Brasileira de Letras. IrmĂŁo de Teresa Margarida da Silva e Orta, considerada a primeira mulher romancista em lĂ­ngua portuguesa. Escreveu obras… Continue lendo ReflexĂ”es sobre a vaidade dos homens, ou discursos moraes sobre os effeitos da vaidade (Matias Aires)

Publicidade

“Kierkegaard, precursor do AntifilĂłsofo cioraniano” – Rodrigo MENEZES

O prefĂĄcio de O Desespero Humano (1849) Ă© bastante elucidativo da problemĂĄtica existencial -- e religiosa -- colocada pelo pensamento kierkegaardiano, e tambĂ©m da sua divisa intelectual existencial-religiosa em oposição ao "totalitarismo" racionalista do EspĂ­rito absoluto hegeliano. "O professor, o mestre de estudos, o estudante e enfim o filĂłsofo, amador ou formado nĂŁo ficam na… Continue lendo “Kierkegaard, precursor do AntifilĂłsofo cioraniano” – Rodrigo MENEZES

Dissertação: “O conceito de disciplina de horror no BreviĂĄrio”, de Anthonio Delbon (entrevista)

RESUMO - O presente trabalho tem por objetivo estabelecer um diĂĄlogo entre Cioran e algumas correntes de pensamento clĂĄssicas tendo como chave central o termo “disciplina de horror”, utilizado pelo autor no inĂ­cio de sua primeira obra em lĂ­ngua francesa, BreviĂĄrio de Decomposição, publicado em 1949. Partindo deste trecho literĂĄrio, buscaremos ampliar as aproximaçÔes e… Continue lendo Dissertação: “O conceito de disciplina de horror no BreviĂĄrio”, de Anthonio Delbon (entrevista)

Cioran, artiste du dĂ©sespoir. StĂ©phane Barsacq, Ă©crivain: « La question de Dieu est le centre de toute son Ɠuvre » (Elodie Maurot)

La Croix, 21/04/2011 Pour StĂ©phane Barsacq, auteur d'un essai sur Cioran (1), l'Ă©crivain est restĂ© toute sa vie habitĂ© par la question religieuse. Dans quelle ambiance religieuse Cioran a-t-il grandi ? STÉPHANE BARSACQ : Cioran est nĂ© dans un climat fortement religieux, mais sur le mode orthodoxe (son pĂšre Ă©tait pope), inscrit dans la vie, auprĂšs d'une figure paternelle… Continue lendo Cioran, artiste du dĂ©sespoir. StĂ©phane Barsacq, Ă©crivain: « La question de Dieu est le centre de toute son Ɠuvre » (Elodie Maurot)

“ReflexĂ”es sobre a questĂŁo do sofrimento a partir de Emile Cioran e Emmanuel LĂ©vinas – ontologia, Ă©tica, substituição e subjetividade” – Ricardo Timm de SOUZA

Revista Veritas, nÂș 147, Porto Alegre, setembro de 1992, p. 387-395. O presente texto se ocupa em tentar sintetizar rapidamente alguns aspectos sob os quais os pensadores contemporĂąneos Emile Cioran e Emmanuel LĂ©vinas enfocam a questĂŁo do sofrimento.[2] Isto Ă© feito a partir de textos nos quais ambos externaram expressamente ideiais a respeito do problema. A… Continue lendo “ReflexĂ”es sobre a questĂŁo do sofrimento a partir de Emile Cioran e Emmanuel LĂ©vinas – ontologia, Ă©tica, substituição e subjetividade” – Ricardo Timm de SOUZA