“O niilismo schopenhaueriano: uma introdução” – Jarlee SALVIANO

Cadernos de Filosofia Alemã (USP), nº 7, 2001, p. 37-53. Resumo: Neste texto procuramos mostrar como se pode analisar o problema do niilismo na filosofia de Schopenhauer sem recorrer à interpretação nietzschiana – tendo em vista o peso e a importância dada por esta interpretação a este conceito dentro da filosofia e levando em conta… Continue lendo “O niilismo schopenhaueriano: uma introdução” – Jarlee SALVIANO

Publicidade

“Os seguidores de Schopenhauer” – NIETZSCHE

Os seguidores de Schopenhauer. — O que se percebe no contato entre povos civilizados e bárbaros: que normalmente a cultura inferior começa por tomar os vícios, fraquezas e excessos da superior, a partir daí sente alguma atração por esta e, enfim, mediante os vícios e fraquezas adquiridos, também recebe algo da força valiosa da cultura… Continue lendo “Os seguidores de Schopenhauer” – NIETZSCHE

“Irracionalismo e pessimismo em Schopenhauer e Cioran” (Ruy de Carvalho)

KALAGATOS - Revista de Filosofia, vol. XI, n. 22, Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza, 2014. Resumo: O artigo pretende demonstrar que a leitura das filosofias de de Schopenhauer e Cioran como expressões do pessimismo esquece ou atenua os interesses e compromissos mais profundos de ambos os pensadores: sua posição quanto à natureza e ao alcance da razão… Continue lendo “Irracionalismo e pessimismo em Schopenhauer e Cioran” (Ruy de Carvalho)