“A dor e o existir: Fernando Pessoa” – Neyza PROCHET

Cadernos de psicanálise, vol. 34, no. 27, Rio de Janeiro, dez. 2012 Para o homem, a arte é o recurso que possibilita dar forma, tempo e lugar àquilo que, de outro modo, lhe seria inacessível. É a capacidade criativa que conecta o indivíduo a seu núcleo central, à fonte de onde se originou, um dia,… Continue lendo “A dor e o existir: Fernando Pessoa” – Neyza PROCHET