“Urgência do Pior” – CIORAN

Revista (n.t.) Nota do Tradutor, ano 5, no 9, novembro de 2014. [PDF] O TEXTO: Publicado na França em 1979, Écartèlement (“Esquartejamento”) é um dos últimos livros do romeno E. M. Cioran (1911-1995), no qual seu estilo francês já se encontra bastante maturado. É composto tanto por aforismos quanto por ensaios dissertativos, dentre os quais “Urgence… Continue lendo “Urgência do Pior” – CIORAN

Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada”: uma antologia

Uma seleção de aforismos e fragmentos que ilustram a dualidade fundamental do pensamento de Cioran, dividido (e indeciso), como um "Hamlet" balcânico, entre o Absoluto e a existência, Deus e o Nada, a necessidade de salvação ou délivrance (libertação) e a "tentação de existir". Numa passagem d'O Livro das ilusões, incluída nesta antologia, o jovem… Continue lendo Cioran, um autor para crentes e descrentes, místicos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que não creem em nada”: uma antologia

The Questions of Milinda and the Dangers of Wisdom – CIORAN

If we have laid violent hands on our desires, persecuted and smothered our attachments and our passions, we shall curse those who have encouraged us to do so, first of all the sage within ourselves, our most redoubtable enemy, guilty of having cured us of everything without having rid us of the regret for anything.… Continue lendo The Questions of Milinda and the Dangers of Wisdom – CIORAN

“An Essay On Reactionary Thought”: De Maistre’s divine providentialism vs. Cioran’s atheodicy

Justification by Providence is the quixotism of theology.The adjective satanic, which [De Maistre] applied to the French Revolution he might just as well have extended to all events [...] especially the most important one: the Creation.E. M. CIORAN “Nothing is where it belongs”: the refrain of all emigrations, and also the point of departure for… Continue lendo “An Essay On Reactionary Thought”: De Maistre’s divine providentialism vs. Cioran’s atheodicy

“Carreira das palavras” – CIORAN

A história das ideias não passa de um desfilar de vocábulos convertidos noutros tantos absolutos: para disso nos convencermos basta sublinhar os acontecimentos filosóficos mais marcantes de um século a esta parte. Sabemos do triunfo da «ciência» na época do positivismo. Quem se reclamasse da ciência podia divagar à vontade: tudo lhe era permitido a… Continue lendo “Carreira das palavras” – CIORAN

“A soberba inutilidade” – CIORAN

Fora dos céticos gregos e dos imperadores romanos da decadência, todos os espíritos parecem submetidos a uma vocação municipal. Só aqueles se emanciparam – uns pela dúvida, os outros pela demência – da obsessão insípida de ser úteis. Tendo promovido o arbitrário à categoria de exercício ou de vertigem, conforme fossem filósofos ou descendentes corrompidos… Continue lendo “A soberba inutilidade” – CIORAN

“Lutero” – E. M. CIORAN

Ter fé não é tudo; importa ainda sofrê-la como uma maldição, ver em Deus um inimigo, um carrasco, um monstro e, todavia, amá-lo, projectando nele toda a. inumanidade de que dispomos, com que sonhamos… A Igreja fez de Lutero um ser pálido, degenerado, amável; Lutero protesta: Deus, sustenta ele, não é. o «tolo», nem o… Continue lendo “Lutero” – E. M. CIORAN

Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN

Como o próprio título indica, "Le cas Sartre" é um requisitório contra o mandarim do existencialismo francês, escrito na segunda metade da década de 1940, quando Cioran começava a redigir aquele que seria o seu livro de estreia como escritor de língua francesa: o Précis de décomposition (1949).  "O caso Sartre" seria posteriormente descartado, estando… Continue lendo Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN

A morte dos imperadores, o império da morte e outras obsessões – CIORAN

Amo as cabeças coroadas que sofreram da obsessão da morte. O medo nascido no conforto, o horror aumentado pelo poder e as obsessões alimentadas pela opulência conferem à meditação sobre a morte uma elegância atormentada e uma tortura suntuosa. A Pobreza e a Morte parecem duas flores em um buquê murcho, de tal modo que… Continue lendo A morte dos imperadores, o império da morte e outras obsessões – CIORAN

“Sobre a morte” – CIORAN

Certos problemas, uma vez aprofundados, isolam-nos na vida, esvaziam-nos de tudo: então não temos mais nada a perder ou a ganhar. A aventura espiritual ou a projeção indefinida em direção às formas múltiplas da vida, a tentação de uma realidade inacessível não são mais do que simples manifestações de uma sensibilidade exuberante, privada da seriedade… Continue lendo “Sobre a morte” – CIORAN