Ítaca – Konstantinos KAVÁFIS

Quando partires em viagem para Ítacafaz votos para que seja longo o caminho,pleno de aventuras, pleno de conhecimentos.Os Lestrigões e os Ciclopes,o feroz Poseidon, não os temas,tais seres em teu caminho jamais encontrarás,se teu pensamento é elevado, se raraemoção aflora teu espírito e teu corpo.Os Lestrigões e os Ciclopes,o irascível Poseidon, não os encontrarás,se não… Continue lendo Ítaca – Konstantinos KAVÁFIS

“Eminescu é a desculpa da Romênia”: Cioran fala sobre o grande poeta nacional romeno

Eminescu este scuza României. Breve entrevista com Cioran realizada em Paris, ao final da década de 80, por uma repórter romena, por ocasião de uma peça teatral dedicada a Mihai Eminescu, o grande poeta nacional romeno. https://www.youtube.com/watch?v=FTGA8_6LCao É possível que tenha sido um evento fechado promovido pela Embaixada da Romênia na França (não há notícias… Continue lendo “Eminescu é a desculpa da Romênia”: Cioran fala sobre o grande poeta nacional romeno

“Bailar el tango” – Ciprian VĂLCAN

Revista Humanitas, 152, junho de 2022, p. 44-52. Ao viajar à capital portenha, um filósofo romeno deseja ver de perto o espetáculo de dança e música que o encantava nos programas de TV da sua juventude. Ao vivo, a arte se mostrou atemporal, mas ainda um espelho da sociedade local Byron. Quando eu tinha 15-16… Continue lendo “Bailar el tango” – Ciprian VĂLCAN

“Cioran, Plotino e a gnose” – Jérôme LAURENT

In: TACOU, L .; PIEDNOIR, V. (eds.), Cahier L’Herne Cioran. Paris: L’Herne, 2009, p. 264-270. [PDF]  “Ninguém é mais religioso do que eu. Nem menos. Estou mais perto e mais longe do Absoluto do que qualquer um”, escreveu Cioran em seus Cahiers, em 1966. Pode-se dizer que ninguém foi, no século XX, mais gnóstico do… Continue lendo “Cioran, Plotino e a gnose” – Jérôme LAURENT

“Project of Negative Ethics” – Julio CABRERA

Misantropia e Melancolia

This is an English translation of the first chapter of Julio Cabrera’s Projeto de Ética Negativa (1989). The full book in Portuguese can be accessed here.
Sem título

negative ethics.png “Killing someone and giving birth to someone are two violent actions through which, magically, man tries to put himself in God’s place. The victim of a homicide is always helpless, but never as helpless as the victim of a birth. Childbirth spills as much innocent blood as a homicide. If procreation is a free choice, then life is fundamentally unnecessary pain.” Back cover of the book.

SUMMARY

Preface ………. 7
I.  Parenthood and abstention ………. 17
II.  Suicide ………. 33
III. Small murders ………. 51
IV.  Concealment of non-being. Illusion and survival ………. 69
V.   Ethical discourse and indeterminacy ………. 85
VI.  Philosophy and the paradoxes of knowledge ………. 99

PREFACE

Many philosophers already had the profound intuition of the inexpressible character of ethics…

Ver o post original 8.054 mais palavras

“Babele și diavolul: aforisme împotriva somnambulismului istoriei” – Rodrigo MENEZES

ARCA - Revistă lunară de literatură, eseu, arte vizuale, muzică, 2/2022 Dacă fiecare ar fi „înțeles”, istoria ar fi încetat de multă vreme. Numai că sîntem cu desăvîrșire, sîntem biologic inapți "să înțelegem" . Și chiar dacă ar fi înțeles toți, în afară de unul, istoria s-ar perpetua, din pricina lui, din cauza încăpățînării lui. Din pricina unei… Continue lendo “Babele și diavolul: aforisme împotriva somnambulismului istoriei” – Rodrigo MENEZES

“Spleen” de Baudelaire – Léo FERRÉ 🎶

Léo Ferré chante Baudelaire (1967) é um álbum do cantautor francês, com poemas musicados de Baudelaire. Ferré já havia lançado álbuns dedicados a outros poetas, como Les Chansons d'Aragon (1961), dedicado ao surrealista Louis Aragon, além de Verlaine et Rimbaud (1964). Léo Ferré (1916-1993) foi um poeta anarquista, músico e cantautor francês. Na música, tornou-se conhecido como compositor… Continue lendo “Spleen” de Baudelaire – Léo FERRÉ 🎶

“Emil Cioran, o escafandrista do nada” – Pedro MEXIA

Expresso, Portugal, 13 de março de 2021 Ainda que o negrume seja quase idêntico ao dos livros posteriores, o tom poético-diarístico, exaltado e enojado, contrasta com a elegância e a contenção que fariam de Cioran um dos grandes estilistas de língua francesa Emil Cioran não conseguia dormir. Tinha 22 anos, concluíra os estudos universitários em… Continue lendo “Emil Cioran, o escafandrista do nada” – Pedro MEXIA

“Fragmentos de um diário encontrado” – Mihail SEBASTIAN

Trad. de Fernando Klabin. São Paulo: Ayllon, 2020. Mihail Sebastian (1907-1945) foi dramaturgo, jornalista, ensaísta e romancista romeno. É afinado com o caráter rebelde das vanguardas artísticas europeias das décadas de 1920 e 1930, assim como os compatriotas Emil Cioran, Eugène Ionesco e Mircea Eliade. Por ser judeu, Sebastian não teve o reconhecimento de seus… Continue lendo “Fragmentos de um diário encontrado” – Mihail SEBASTIAN

Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN

Como o próprio título indica, "Le cas Sartre" é um requisitório contra o mandarim do existencialismo francês, escrito na segunda metade da década de 1940, quando Cioran começava a redigir aquele que seria o seu livro de estreia como escritor de língua francesa: o Précis de décomposition (1949).  "O caso Sartre" seria posteriormente descartado, estando… Continue lendo Leitura comparada: “O caso Sartre”, “Sobre um empresário de ideias” – CIORAN