“A solidão do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

Há mais de duas gerações, Nietzsche disse que estava chegando o niilismo, “o mais inquietante de todos os hóspedes”. Entrementes, o hóspede entrou em casa e deixou de ser hóspede, e no tocante à filosofia o existencialismo tenta conviver com ele. Viver em tal companhia significa viver em crise. Os inícios da crise remontam ao… Continue lendo “A solidão do ser humano: de Pascal a Nietzsche” – Hans JONAS

Publicidade

“O terrorismo de Estado” – CAMUS

Todas as revoluções modernas resultaram num fortalecimento do Estado. 1789 traz Napoleão; 1848, Napoleão III; 1917, Stalin; os distúrbios italianos da década de 1920, Mussolini; a república de Weimar, Hitler. Essas revoluções, sobretudo depois que a Primeira Guerra Mundial liquidou os vestígios do direito divino, propuseram, entretanto, com uma audácia cada vez maior, a construção… Continue lendo “O terrorismo de Estado” – CAMUS

“Natureza e vicissitude: Giordano Bruno, leitor de Lucrécio” – Luiz Carlos BOMBASSARO

Revista Hypnos, vol. 33, 2º sem., 2014, p. 204-226. Resumo: Este artigo procura mostrar a presença do pensamento de Lucrécio na obra de Giordano Bruno. Uma reconstrução histórico-conceitual indica os temas filosóficos mais importantes e destaca as passagens mais significativas da leitura lucreciana que aparecem de modo especial nos escritos italianos de Bruno. Do atomismo… Continue lendo “Natureza e vicissitude: Giordano Bruno, leitor de Lucrécio” – Luiz Carlos BOMBASSARO

“Política e religião segundo o filósofo John Gray” – Eduardo WOLF; Jerônimo TEIXEIRA

Que relações existem entre o ateísmo e a vida política atual? Qual o espaço da religião na vida contemporânea? https://www.youtube.com/watch?v=TnkQZrCcfm0 Eduardo Wolf e o escritor e jornalista Jerônimo Teixeira debateram esses e outros temas sobre obra do filósofo inglês John Gray, na Live Fronteiras do dia 14/04/2021. MAIS DE/SOBRE JOHN GRAY:

“Un humanista radical: Cioran o la virtud del pesimismo” – Entrevista a Carlos Javier González SERRANO

"El pesimista no dice que tenemos que sufrir, sino que debemos estar preparados para sufrir. En este sentido, el pesimista es un revolucionario: no quiere dejar el mundo como es, pero tampoco crea falsas expectativas. Nos sitúa en él como privilegiados y muy realistas espectadores." Carlos Javier González Serrano Lo que se llama «pesimismo» no… Continue lendo “Un humanista radical: Cioran o la virtud del pesimismo” – Entrevista a Carlos Javier González SERRANO

“Um humanista radical: Cioran ou a virtude do pessimismo” – Entrevista com Carlos Javier González SERRANO

"O pessimista não diz que temos que sofrer, mas que devemos estar preparados para isso. Nesse sentido, o pessimista é um revolucionário: não quer deixar o mundo como está, mas também não cria falsas expectativas. Ele nos situa no mundo como espectadores privilegiados e muito realistas." Carlos Javier González Serrano O que se denomina "pessimismo"… Continue lendo “Um humanista radical: Cioran ou a virtude do pessimismo” – Entrevista com Carlos Javier González SERRANO

“Terror and the Western Tradition” – John GRAY

 The figure of the lonely metaphysical terrorist who blew himself up with his bomb appeared in Russia at the end of the nineteenth century … The real genesis of al-Qaeda violence has more to do with a Western tradition of individual and pessimistic revolt for an elusive ideal world than with the Koranic conception of… Continue lendo “Terror and the Western Tradition” – John GRAY

“O Niilista do Século” – Rodrigo MENEZES

São muitas as análises, das superficiais às mais elaboradas, que inscrevem a obra de Cioran sob o signo do niilismo. Um dos capítulos do livro de Franco Volpi, O Niilismo, é dedicado a Cioran e Bataille conjuntamente.[1] Ioan P. Culianu, historiador das religiões romeno, segue a mesma linha interpretativa de Volpi, atribuindo a Cioran um… Continue lendo “O Niilista do Século” – Rodrigo MENEZES

Cioran, o Nada e o Niilismo: Histórias coextensivas – Rodrigo MENEZES

“Que lástima que o nada tenha sido desvalorizado pelo abuso de filósofos indignos dele!”[1]CIORAN Numa entrevista em alemão, Cioran diz: “Não sou niilista: o nada é ainda um programa”,[2] pretendendo assim desvencilhar-se dessa etiqueta, tão frequentemente grudada nele. Cioran cultivou a inação, e viveu na recusa de todo programa: "por acaso respirar não é um?"… Continue lendo Cioran, o Nada e o Niilismo: Histórias coextensivas – Rodrigo MENEZES

“Why Philosophy Matters”: interview with Isaiah BERLIN (1976)

Bryan Magee—world-renowned author and professor—and Sir Isaiah Berlin, Fellow of All Souls College, Oxford, and biographer of Karl Marx, answer fundamental questions such as "What is philosophy?" "Why does it matter?" and "Why should anybody be interested in it today? https://www.youtube.com/watch?v=vib2rqJKS08&t=59s Check out these Isaiah Berlin books on Amazon: Freedom and Its Betrayal: Six Enemies… Continue lendo “Why Philosophy Matters”: interview with Isaiah BERLIN (1976)