“Horkheimer entre Marx e Schopenhauer: do materialismo pessimista ao pessimismo materialista” – Eder CORBANEZI

Trans/Form/Ação, MarĂ­lia, v. 40, n. 4, p. 111-132, Out./Dez., 2017 RESUMO: Partindo de avaliaçÔes retrospectivas de Horkheimer sobre seu percurso intelectual, procuramos mostrar que tanto Schopenhauer quanto Marx constituem uma influĂȘncia permanente na obra do fundador da teoria crĂ­tica: com efeito, a maior evidĂȘncia de um dos dois autores em certo momento da trajetĂłria de… Continue lendo “Horkheimer entre Marx e Schopenhauer: do materialismo pessimista ao pessimismo materialista” – Eder CORBANEZI

Publicidade

“Schopenhauer e o amor” – Alain de BOTTON

Esta sĂ©rie sobre filosofia em seis partes, apresentada pelo filĂłsofo britĂąnico Alain de Botton, dialoga com seis grandes pensadores da histĂłria da filosofia ocidental em torno das suas ideias sobre a vida feliz. No quinto episĂłdio, "Schopenhauer e o amor", Alain De Botton aborda o filĂłsofo alemĂŁo do sĂ©culo 19 segundo o qual o amor… Continue lendo “Schopenhauer e o amor” – Alain de BOTTON

“Ceticismo e pessimismo sĂŁo ramos do mesmo tronco” – Giuseppe RENSI

Questo libro Ăš l'illustrazione d'una visuale: d'una visuale scettica e pessimista. GiacchĂ©, sebbene da molti astrattisti della critica si ponga il dilemma: o pessimismo (che Ăš affermazione d'una conoscenza della realtĂ ) o scetticismo (che Ăš dichiarazione dell'impossibilitĂ  di conoscere), e riguardo al Leopardi si dica: non fu definitivamente scettico perchĂ© fu pessimista; chiunque non si… Continue lendo “Ceticismo e pessimismo sĂŁo ramos do mesmo tronco” – Giuseppe RENSI

“O clinamen de Cioran”: uma perspectiva feminina muçulmana. Entrevista com Daria Lebedeva

DARIA LEBEDEVA Ă© ucraniana, nascida em Odessa, e vive atualmente na SuĂ©cia. Realizou seu doutorado no Instituto de Filosofia e Sociologia da Academia Polonesa de CiĂȘncias (VarsĂłvia), sob orientação de Agata Bielik-Robson, com uma tese sobre o filĂłsofo romeno de expressĂŁo francesa: Cioran’s clinamen: a case analysis of a philosophical influence (2012).[1] Trata-se de uma… Continue lendo “O clinamen de Cioran”: uma perspectiva feminina muçulmana. Entrevista com Daria Lebedeva

“O niilismo schopenhaueriano: uma introdução” – Jarlee SALVIANO

Cadernos de Filosofia AlemĂŁ (USP), nÂș 7, 2001, p. 37-53. Resumo: Neste texto procuramos mostrar como se pode analisar o problema do niilismo na filosofia de Schopenhauer sem recorrer Ă  interpretação nietzschiana – tendo em vista o peso e a importĂąncia dada por esta interpretação a este conceito dentro da filosofia e levando em conta… Continue lendo “O niilismo schopenhaueriano: uma introdução” – Jarlee SALVIANO

“Sufrimiento, suicidio y locura: una indagaciĂłn desde las filosofĂ­as de Schopenhauer y Cioran” – Bianca de Petris CATTANEO

Mutatis Mutandis: Revista Internacional de FilosofĂ­a, nĂșm. 16 (2021), pp. 27-36 Resumen: El presente artĂ­culo se busca destacar la importancia de la reflexiĂłn filosĂłfica acerca del suicidio, sobre todo al momento de plantearselo como un acto capaz de redimirnos del sufrimiento inherente a la vida. Por esto es que se trata la reflexiĂłn sobre el… Continue lendo “Sufrimiento, suicidio y locura: una indagaciĂłn desde las filosofĂ­as de Schopenhauer y Cioran” – Bianca de Petris CATTANEO

“Schopenhauer: o mundo como tribunal” – Susan NEIMAN

Considerem Schopenhauer um ponto de exclamação. Ele estava fora de sintonia com sua Ă©poca, um sĂ©culo que via esforçando-se para se livrar de Kant e brindar Ă  saĂșde de Leibniz (Schopenhauer 1:510). Kant deu expressĂŁo metafĂ­sica Ă  crise e Ă  fratura. Aqueles que o sucederam buscaram curĂĄ-la. Velhos modelos de ProvidĂȘncia eram incapazes de sobreviver… Continue lendo “Schopenhauer: o mundo como tribunal” – Susan NEIMAN

“Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

NĂŁo penso que a abulia polĂ­tica de Cioran seja uma apologia velada ao capitalismo ou ao privilĂ©gio de sociedades tradicionais e conservadoras, mas sim derivada (na maior parte) de sua visĂŁo negativa da realidade: ele considera a existĂȘncia um absurdo e uma chaga terrĂ­vel. Para lidarmos com essa chaga, o melhor que fazemos Ă© nos… Continue lendo “Rumo a lugar algum: niilismo, pessimismo e antinatalismo em Cioran”. Entrevista com Fernando OLSZEWSKI

Terrorismos MetafĂ­sicos de LautrĂ©amont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha đŸ‡§đŸ‡·

https://www.youtube.com/watch?v=vTWptw6PWM8&t=739s HĂĄ quem diga que, para muito alĂ©m da Filosofia, hĂĄ em Cioran uma certa poĂ©tica. Sua obra nĂŁo se sustenta unicamente em sua temĂĄtica, mas tambĂ©m na estĂ©tica na qual ela se funda. Em decorrĂȘncia da complexidade estilĂ­stica e formal de sua prosa, somos obrigados a nĂŁo posicionar este vampiro do Paradoxo meramente ao… Continue lendo Terrorismos MetafĂ­sicos de LautrĂ©amont e Cioran – Lucas C. Almeida Rocha đŸ‡§đŸ‡·

Schopenhauer y Cioran: buscar sentido en el sinsentido – Carlos Javier GonzĂĄlez SERRANO

https://www.youtube.com/watch?v=xUqr_4xyEUc Carlos Javier GonzĂĄlez Serrano es licenciado en FilosofĂ­a por la Universidad Complutense de Madrid, MĂĄster en Estudios Avanzados en FilosofĂ­a (UCM), MĂĄster en PsicologĂ­a del Trabajo y de las Organizaciones y GestiĂłn de Recursos Humanos (UCM) y MĂĄster del Profesorado de EducaciĂłn Secundaria Obligatoria y Bachillerato (Universidad Pontificia de Comillas). TambiĂ©n ha cursado estudios… Continue lendo Schopenhauer y Cioran: buscar sentido en el sinsentido – Carlos Javier GonzĂĄlez SERRANO