“Nae Ionescu ou o drama da lucidez” (1937) – CIORAN

Comecei a decifrar a confusĂŁo causada pela presença do professor Nae Ionescu quando percebi que alguns homens tĂȘm tanto brilho que se gostaria de ser vĂ­tima deles, de nĂŁo ser mais si mesmo, de morrer na vida de outrem. Quando o encanto pessoal de alguĂ©m Ă© irresistĂ­vel, abandona-se o orgulho da individuação e tenta-se ser… Continue lendo “Nae Ionescu ou o drama da lucidez” (1937) – CIORAN

Publicidade

“Matar o tempo” – CIORAN

“Matar o tempo”, assim se exprime a banal e profunda inquietação do tĂ©dio (plictiseală). A independĂȘncia do curso temporal em relação Ă  imediatidade vital nos torna sensĂ­veis ao inessencial, ao vĂĄcuo do devir que perdeu sua substĂąncia: uma duração sem conteĂșdo vital. Viver no imediato associa a vida e o tempo em uma unidade fluida,… Continue lendo “Matar o tempo” – CIORAN

“As revelaçÔes da dor” (excerto) – CIORAN

Nos estados depressivos, o homem se sente desligado do mundo, formando uma dualidade irredutĂ­vel. NĂŁo Ă© por isso que tem a sensação de estar sozinho, abandonado, entregue Ă  morte? Por que a dor existe? Seria absurdo responder que sua aparĂȘncia e sua existĂȘncia se justificam porque ela permite compreender o mundo. Se o conhecimento sĂł… Continue lendo “As revelaçÔes da dor” (excerto) – CIORAN

“Sobre o vazio interior” – CIORAN

CĂźnd Ăźn lume simĆŁi inutilitatea oricărui efort Ɵi cĂźnd timpul nu mai are nici o semnificaĆŁie creatoare, mai lipseƟte numai cadrul obiectiv, mediul exterior pentru a avea deplin senzaĆŁia unui vid interior absolut. În acele Ăźnserări de iarnă, cĂźnd noaptea roade din zi ca un cancer, cĂźnd prin geam nu ĆŁi se deschide decĂźt perspectiva… Continue lendo “Sobre o vazio interior” – CIORAN

Cioran, um autor para crentes e descrentes, mĂ­sticos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que nĂŁo creem em nada” (antologia)

Uma seleção de aforismos e fragmentos que ilustram a dualidade fundamental do pensamento de Cioran, dividido (e indeciso), como um "Hamlet" balcĂąnico, entre o Absoluto e a existĂȘncia, Deus e o Nada, a necessidade de salvação ou dĂ©livrance (libertação) e a "tentação de existir". Numa passagem d'O Livro das ilusĂ”es, incluĂ­da nesta antologia, o jovem… Continue lendo Cioran, um autor para crentes e descrentes, mĂ­sticos e niilistas, para “os que creem em tudo e os que nĂŁo creem em nada” (antologia)

“Pobreza da sabedoria” – CIORAN

Detesto os sĂĄbios por seu comodismo, seu medo e sua reserva. Amo infinitamente mais os homens dominados por grandes paixĂ”es que os devoram atĂ© a morte, do que a monĂłtona disposição dos sĂĄbios, que os torna insensĂ­veis tanto ao prazer quanto Ă  dor. O sĂĄbio desconhece o carĂĄter trĂĄgico da paixĂŁo, desconhece o medo da… Continue lendo “Pobreza da sabedoria” – CIORAN

“MisĂ©ria eterna da humanidade, eterna revolta metafĂ­sica” – CIORAN

Frente Ă  misĂ©ria, tenho vergonha atĂ© da existĂȘncia da mĂșsica. A injustiça constitui a essĂȘncia da vida social. Como aderir, sabendo disso, a qualquer doutrina?CIORAN, Nos Cumes do Desespero (1934) Convencido de que a misĂ©ria estĂĄ intimamente ligada Ă  existĂȘncia, nĂŁo posso aderir a nenhuma doutrina humanitĂĄria. Elas me parecem, em sua totalidade, igualmente ilusĂłrias… Continue lendo “MisĂ©ria eterna da humanidade, eterna revolta metafĂ­sica” – CIORAN

“«O Livro das IlusĂ”es», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira Ă  doença»” – Rodrigo MENEZES

De suas primeiras obras, ainda mal conhecidas entre nĂłs, sublinho O livro das ilusĂ”es (Cartea amăgirilor), a que daria o subtĂ­tulo de um de seus capĂ­tulos: Mozart e a melancolia dos anjos. Considero aquelas pĂĄginas uma fantasia para cordas, como se fosse o primo consanguĂ­neo de A origem da tragĂ©dia, nas grandes linhas melĂłdicas que unem e separam as… Continue lendo “«O Livro das IlusĂ”es», de Cioran, lido por Mihail Sebastian: o estranho caso do «convalescente que aspira Ă  doença»” – Rodrigo MENEZES

Manuscrise Ɵi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei Romñne

Biblioteca Academiei RomĂąne mulĆŁumeƟte pe această cale firmei DOCUMENT IMAGING SYSTEMS SRL din BucureƟti, care a realizat gratuit digitizarea tuturor manuscriselor Ɵi documentelor de arhivă Emil Cioran. Manuscrise Emil Cioran  Ms. 1. Manuscris autograf semnat “Emil Cioran”, 11 decembrie 1928, 4p. 20, 5 x 11 cm Manuscris intitulat “Tragicul cotidian”. Se regăseƟte Ăźn manuscrise Emil Cioran, format… Continue lendo Manuscrise Ɵi documente personale ale lui Cioran | Biblioteca Academiei RomĂąne

A morte dos imperadores, o impĂ©rio da morte e outras obsessĂ”es – CIORAN

Amo as cabeças coroadas que sofreram da obsessĂŁo da morte. O medo nascido no conforto, o horror aumentado pelo poder e as obsessĂ”es alimentadas pela opulĂȘncia conferem Ă  meditação sobre a morte uma elegĂąncia atormentada e uma tortura suntuosa. A Pobreza e a Morte parecem duas flores em um buquĂȘ murcho, de tal modo que… Continue lendo A morte dos imperadores, o impĂ©rio da morte e outras obsessĂ”es – CIORAN