“Do ennui ao êxtase: Cioran e o sentimento religioso da existência” – Rodrigo MENEZES

Quanto mais perco minha fé no mundo, mais estou em Deus, sem crer nele. – Será uma doença misteriosa, ou uma nobreza do espírito e do coração, que te faz ser ao mesmo tempo cético e místico?CIORAN, Amurgul gândurilor [O Crepúsculo dos Pensamentos] (1940) A acusação de “irracionalismo” oculta, muitas vezes, a defesa de um… Continue lendo “Do ennui ao êxtase: Cioran e o sentimento religioso da existência” – Rodrigo MENEZES

“Mito helênico versus mito gnóstico: análise do debate nas Enéadas de Plotino” – Luciana SANTOPRETE

Chargée de recherche au CNRS - Laboratoire d'Etudes sur les Monothéismes (UMR 8584) - Université de Recherche Paris-Sciences-et-Lettres (PSL) https://www.youtube.com/watch?v=sS5xAbaVRwg

“O que a religião não é” – John GRAY

A ideia de que a religião é uma questão de crença é uma concepção estreita. Em que Homero "acreditava"? Ou os autores do Mahabharata? O conjunto de tradições a que os estudos ocidentais se referem como "hinduísmo" não apresenta qualquer credo predeterminado, como tampouco a mistura de religião popular e misticismo a que os mesmos… Continue lendo “O que a religião não é” – John GRAY

“O mau demiurgo” – CIORAN

À exceção de alguns casos aberrantes, o homem não se inclina ao bem: que deus o impeliria a isso? Precisa vencer-se, fazer-se violência, para poder executar o menor ato não manchado de mal. Todas as vezes que o consegue, provoca e humilha seu criador. E se acontece de ele ser bom não por esforço ou… Continue lendo “O mau demiurgo” – CIORAN

“Cosmogonia de Delirium Tremens” e a Patogênese do Humano: Duas Alegorias Gnósticas

Dir-se-ia que cabe aos doentes revelar-nos a irrealidade dos sentimentos puros, que essa é sua missão e o sentido de suas provações. Nada mais natural, pois neles se concentram e se exacerbam as taras de nossa raça. Depois de haver peregrinado através das espécies, e lutado com maior ou menor êxito para nelas imprimir sua… Continue lendo “Cosmogonia de Delirium Tremens” e a Patogênese do Humano: Duas Alegorias Gnósticas

Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

Cioran concorda com Arthur Schopenhauer em que a filosofia não tem o seu ponto de partida em um eventual maravilhamento, cheio de graça e júbilo, diante do "milagre" do Ser, da evidência de que "algo é", "há seres e ser", sempre em devir, devindo, fluindo, confluindo, em sua ininterrupta duração (la durée, segundo Bergson). O… Continue lendo Divina Impotência e a “Carreira Triunfal do Mal”: Cioran e o Ateísmo Místico como Sabedoria da Insegurança

Crer ou não crer? Eis a falsa questão, segundo Cioran

Cioran manifestou, em mais de uma ocasião, a opinião de que esta pergunta, assim formulada, é no mínimo uma pergunta mal formulada, se não uma questão fundamentalmente falsa, pertencente à esfera desses preconceitos atávicos e debilitantes que constituem a mentalidade e a cultura de um povo, ou de toda uma civilização Não é fácil falar… Continue lendo Crer ou não crer? Eis a falsa questão, segundo Cioran

Gnosticismo, Ateísmo, Mística y Escepticismo – aporte de citaciones temáticas: Tertulia con Leobardo Villegas

"Mi actitud para con la religión sigue siendo la misma hoy,una mezcla de tentaciones contradictorias." Cioran, Conversaciones Cuestiones y tópicos de discusión La relación lector-autor de una obra fragmentaria y asistemáticaContinuidad y discontinuidad de una obra bilingüeFilosofía, Arte, Religión/Mística: ¿“Bloque indisoluble o trinidad perdida del romanticismo” (Ionesco)?Filosofía del Mal y Meontología (ontologia negativa) en CioranControversia… Continue lendo Gnosticismo, Ateísmo, Mística y Escepticismo – aporte de citaciones temáticas: Tertulia con Leobardo Villegas

“A Metafísica da Negação” – Eduardo FRIEIRO

Correio da Manhã, ano LXM, no 21.244, 30 junho de 1962 Que é que me agrada em  E. M. Cioran, o escritor romeno de língua francesa, ido agora na sua pátria intelectual como um estilista sem par? Antes de nada, e sobretudo, a feição de seu espírito, que é, vincadamente, a de um “moralista”, bem… Continue lendo “A Metafísica da Negação” – Eduardo FRIEIRO

“Cioran y el gnosticismo” – Leobardo VILLEGAS

Reflexiones Marginales, México, nr. 60 (dossier Cioran), 27 noviembre 2020 El devenir es una infinitud de espinas. Los manantiales de la vida están llenos de inmundicias y los pozos del alma de aguas negras. ¿Cómo construirías allí un hospicio del cerebro? El espíritu y el tiempo hieden. Huérfano de la naturaleza y de ti mismo,… Continue lendo “Cioran y el gnosticismo” – Leobardo VILLEGAS