“Profetismo, Apocalipticismo e Gnosticismo em Cioran, ou: Como tornar-te o Herege que és” – Rodrigo MENEZES

Harold Bloom e Peter Sloterdijk coincidem em uma afirmação crucial a respeito do gnosticismo, uma intuição formulada por eles quase com as mesmas palavras e que se oferece para nós como uma valiosa pista para abordarmos o Cioran gnóstico, o gnosticismo na obra do pensador romeno. https://www.youtube.com/watch?v=j48MfF-3tkU&t=35s Em Weltrevolution der Seele (Revolução Mundial da Alma,… Continue lendo “Profetismo, Apocalipticismo e Gnosticismo em Cioran, ou: Como tornar-te o Herege que és” – Rodrigo MENEZES

Publicidade

“Viver sem crença nem descrença, ou: descristianizar-se é preciso (e quase impossível)” – Rodrigo MENEZES

Um dos grandes méritos de John Gray é sua crítica ao humanismo e ao ateísmo modernos. Não se trata de tradicionalismo, de uma defesa da religião e suas verdades sagradas (Gray é um cético); é antes a proposição de um humanismo (não antropocêntrico, se possível) e de um ateísmo mais consequentes e coerentes, menos abstratos… Continue lendo “Viver sem crença nem descrença, ou: descristianizar-se é preciso (e quase impossível)” – Rodrigo MENEZES

“Quem não vota em Bolsonaro não é bem-vindo”: pastores safados, idólatras de torturador e da pólvora, causam debandada em igrejas evangélicas | Portal E.M. Cioran News

Intimidados pela pressão político-ideológica, hostilizados e humilhados dentro da própria igreja, muitos evangélicos (aqueles que não apoiam genocida, miliciano, pai da fake news) têm abandonado os templos. Quem sabe assim se dão conta de que não precisam do templo, e menos ainda de pastor salafrário, para encontrar Deus? Evoquemos os versos da bela canção de… Continue lendo “Quem não vota em Bolsonaro não é bem-vindo”: pastores safados, idólatras de torturador e da pólvora, causam debandada em igrejas evangélicas | Portal E.M. Cioran News

“A fraqueza de Deus” – Marilia FIORILLO

O que sabiam os gnósticos? A ponto de torná-los tão incômodos, indesejáveis, ameaçadores? Não eram segredos ocultos, fórmulas mágicas, amuletos encantados, abracadabras. O que os gnósticos conheciam era o poder da imaginação. Conheciam e punham em prática. Pois o gnosticismo é tudo, menos um quietismo. As nuances das doutrinas gnósticas são tantas que, até hoje,… Continue lendo “A fraqueza de Deus” – Marilia FIORILLO

«O despertar da consciência e o cansaço de se estar desperto»: Cioran e a Era Axial – Rodrigo MENEZES

Segundo Peter, Sloterdijk, Cioran teria sido “o primeiro a realizar o que Nietzsche tinha querido desmascarar como se tivesse existido desde sempre: uma filosofia do puro ressentimento.”[1] Ele tem em mente o motivo cioraniano do mécontentement (Rosset), a insatisfação total (“e não há insatisfação profunda que não seja de natureza religiosa”, pensa Cioran), de onde… Continue lendo «O despertar da consciência e o cansaço de se estar desperto»: Cioran e a Era Axial – Rodrigo MENEZES

“«Dialética da indolência»: heresia e idiotismo contra a tirania da positividade tóxica” – Rodrigo Menezes

Quis suprimir em mim as razões que os homens invocam para existir e para agir. Quis tornar-me indizivelmente normal – e eis-me aqui, no embrutecimento, no mesmo plano que os idiotas e tão vazio como eles.CIORAN, Breviário de decomposição, p. 62 Ser mais inutilizável que um santo...CIORAN, Silogismos da amargura, p. 75 Cioran e Byung-Chul… Continue lendo “«Dialética da indolência»: heresia e idiotismo contra a tirania da positividade tóxica” – Rodrigo Menezes

Idiotismo – Byung-Chul HAN

Em seu curso de 1980 sobre Espinosa, Deleuze observa o seguinte: Literalmente, eu diria que se fazem de idiotas. Fazer-se de idiota. Fazer-se de idiota será sempre uma função da filosofia.[1] Desde o início, a filosofia está intimamente ligada ao idiotismo. Todo filósofo que produz um novo idioma, uma nova linguagem, um novo pensamento, terá… Continue lendo Idiotismo – Byung-Chul HAN

“Cioran: existencialismo, gnosticismo, niilismo” – Ioan P. CULIANU

Não insistiremos na análise das relações entre existencialismo e gnosticismo já estabelecidas por Hans Jonas. Eu já o fiz em outro lugar, e em detalhes. O gnosticismo e o existencialismo assemelham-se à fenomenologia do ser no mundo, que é "pro-iectionis" (Geworfenheit), abandono, esquecimento, inautenticidade. Mas enquanto esta condição não forma, para o gnóstico, senão a… Continue lendo “Cioran: existencialismo, gnosticismo, niilismo” – Ioan P. CULIANU

“Lucidez e/é Enfermidade: Cioran e o paradoxo entre saúde e conhecimento de si” – Rodrigo MENEZES

O conhecimento de si, o mais amargo de todos, é também aquele que menos cultivamos: para quê surpreendermo-nos de manhã à noite em flagrante delito de ilusão, regressar impiedosamente à raiz de cada acto, e perder causa atrás de causa diante do nosso próprio tribunal?Do inconveniente de ter nascido (1973) A doença é uma realidade… Continue lendo “Lucidez e/é Enfermidade: Cioran e o paradoxo entre saúde e conhecimento de si” – Rodrigo MENEZES

“Observações iniciais sobre a importância da Ortodoxia” – G. K. CHESTERTON

NADA INDICA, de modo mais inusitado, o enorme e silencioso mal da sociedade moderna do que o estranho uso que é feito, em nossos dias, da palavra “ortodoxo”. No passado, o herege se orgulhava de não ser herege. Os reinos do mundo, a polícia e os juízes é que eram hereges. Ele era ortodoxo. Não… Continue lendo “Observações iniciais sobre a importância da Ortodoxia” – G. K. CHESTERTON